85 98873.4554 letic_rib@hotmail.com
Vida Infantil monta super colônia de férias

Vida Infantil monta super colônia de férias

Olha só que bacana, o Vida Infantil montou uma super colônia de férias em homenagem à turma da Mônica. Será na segunda quinzena desse mês de julho, iniciando no dia 17. A programação atende crianças de 3 a 8 anos no período da manhã, das 8 às 12 horas.

Quer saber o que vai rolar por lá? Todo dia um dos personagens desta turminha será a estrela das atividades, haverá muitas brincadeiras e muita arte. Além disso, haverá ainda contação de histórias e filminhos sobre esses personagens e também as atividades do Vida Infantil, como judô, karatê, capoeira e as aulinhas do programa FasTracKids.

Mas para aqueles que não querem ou não podem participar pela manhã, o Vida também está com programação no período da tarde. Há também pacotes especiais e atividades cognitivas e esportivas para tardes inteiras até o dia 28 de junho.

Para mais informações: 3032-1087.

colonia de ferias Vida Infantil

Para maiores informações: 3032-1087.

Gênio Azul, uma aventura tecnológica

Gênio Azul, uma aventura tecnológica

A escola Gênio Azul vem fazendo cada dia mais sucesso com seus módulos e método de ensino. Nesse post, vamos pirulitar um pouco ao saber mais sobre o diferencial de seus cursos e metodologia. Veja abaixo:

genio azul divulgação

A Gênio Azul oferece uma grande aventura pelo universo da programação, da robótica e dos games. As aulas instigam a criatividade e a resolução de muitos desafios com o objetivo de aprender descobrindo e descobrir aprendendo.

O ensino é cheio de projetos e desafios de lógica, robótica e muita ludicidade. O foco é a aprendizagem de todos os alunos em torno dos dispositivos e instrumentos que os rodeiam, que despertam a criatividade, a intuição matemática e a curiosidade científica. Tudo sem deixar de lado a motivação para uma postura colaborativa e cooperativa das equipes.

Conhecer, aprender e construir são os pilares educacionais importantes da metodologia do Gênio Azul. Os alunos são estimulados para o desenvolvimento do raciocínio lógico, da interação e do planejamento, além do trabalho em equipe e da socialização das aprendizagens.

Para tal, é utilizada a tecnologia como recurso no processo educativo, um complemento importante para reforçar a educação de crianças e jovens. E, independente do que eles queiram ser quando crescer, certamente precisarão ter um bom raciocínio lógico e pensamento computacional.

Contatos:

Av Barão de Studart, 1501, Lojas 14 e 15

Aldeota – Fortaleza/CE

+55 85 3047-9977 contato@genioazul.com.br http://www.genioazul.com.br https://www.facebook.com/escolagenioazul

Obs: Fazemos parceria com as escolas

Prupê: um espaço para integração familiar e desenvolvimento infantil

Prupê: um espaço para integração familiar e desenvolvimento infantil

prupe pra brincarFruto da idealização da psicóloga Naiana Pontes e da terapeuta ocupacional Natalia Burlamaqui, a Prupê chegou à Fortaleza trazendo um espaço exclusivo e pioneiro com proposta de integrar a família através do resgate da essência natural e espontânea dos encontros e das brincadeiras infantis. 

Inspirado em casas de acolhimento de crianças e famílias europeias, o espaço Prupê permite que a família possa experimentar junto com as crianças, na faixa etária dos seis meses aos seis anos de idade, uma viagem pelo mundo das fantasias, do aprendizado, das construções e reconstruções, em atividades diferentes das geralmente executadas no lar, na escola e nos demais lugares que comumente frequentam. 

Dos seis meses aos três anos, a criança participa das atividades lúdicas acompanhada dos pais ou cuidador. A partir de três anos, ela poderá permanecer no espaço sem eles. Os Brincapês são profissionais ligados às áreas da arte, da música, da dança, do teatro, da psicologia, das ciências sociais e da educação, responsáveis por mediar as atividades com as crianças.

Para os adultos, é ainda um ambiente de acolhimento, encontros, conversas, descanso e, o principal: um lugar no qual terão a oportunidade de aprimorar o papel da paternidade e da maternidade, por meio de palestras, workshops e rodas de conversas com profissionais da saúde e com outros pais.

Uma das idealizadoras do espaço, Naiana Alencar ressalta que a Prupê, “é um mundo grande de gente pequena, que tem como principal referência o ideal construtivista que defende o brincar livre como o maior e o melhor estimulador do desenvolvimento, de acordo com a maturidade etária e as capacidades individuais de cada criança, e onde pais e mães podem participar e compartilhar tudo”.

Serviços Prupê
Endereço: Rua Coronel Jucá 537, próximo ao Shopping Pátio Dom Luís
Site: www.prupeprabrincar.com.br
Facebook: prupeprabrincar
Instagram: prupeprabrincar

Colégio Art e Manha lança a semana das Mulheres

Colégio Art e Manha lança a semana das Mulheres

O Colégio Art e Manha lança, em homenagem ao dia 8 de março, a semana das mulheres. A inciativa é atrelada ao projeto pedagógico, onde as crianças são despertadas em sala de aula a pesquisar sobre grandes mulheres como Maria Montessori, Malala  Yousafzai, Frida Kahlo, Rachel de Queiroz, Clarice Lispector e Nisa da Silveira. Cada uma delas, com seu estilo e personalidade e épocas diferentes, estiveram a frente do seu tempo e se tornaram grandes mulheres da história.

157cm x 81cm mulheres2

As peças foram criadas pela Pah! Comunicação e Eventos e estão sendo divulgadas no Facebook da escola. Cada Mulher estudada, protagonizou o pioneirismo em sua área de estudo ou atuação profissional.

Maria Montessori foi uma médica italiana que defendeu o respeito às necessidades de cada aluno conforme os estágios de desenvolvimento correspondente a idade. É um respeito à cognição. Será que, com essa atitude de respeito à infância, ela também foi a precursora da censura em jogos eletrônicos, filmes e programas de tv? Provavelmente, deve ter influenciado.

maria montessori - frase 1

Malala Yousafzai é uma ativista paquistanesa. Foi a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz. Ela recusou-se a permanecer em silêncio e lutou pelo seu direito à educação.

MALALA - frase 1

Frida Kahlo foi uma pintora mexicana que teve a vida marcada por superações e sofrimentos. Toda a sua dor foi refletida na sua obra que ela insiste em dizer não ser surrealista pelo fato de ela não pintar sonhos, mas seu próprio sofrimento. Ela se tornou uma das maiores pintoras do século XX, porém sua obra só foi reconhecida pela importância após seu falecimento.

Frida Kahlo - frase dia 2

Rachel de Queiroz  foi escritora, jornalista, tradutora e dramaturga cearense que conquistou diversos prêmios, entre eles o “Prêmio Camões”, nunca antes concedido à uma mulher. Foi também a primeira mulher a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras.

Rachel de Queiroz - frase 1

Clarice Lispector foi escritora e jornalista. A ucraniana chegou ao Brasil quando ainda era um bebê com 2 meses de idade. Mas foi naturalizada brasileira e declarava ser pernambucana quanto à sua brasilidade. Foi autora de romances, contos e ensaios, sendo considerada uma das escritoras brasileiras mais importantes do Século XX. Sua obra está repleta de cenas cotidianas simples e tramas psicológicas. Um de suas principais características era a epifania de personagens comuns em momentos do cotidiano.

Colegio Art e Manha - Clarice Lispector

Nise da Silveira foi psiquiatra. A alagoana estudou medicina na Bahia e teve sua vida profissional marcada pelos estudos do comportamento humano e o tratamento de patologias psicológicas, como a esquizofrenia. Ela descobriu um novo conhecimento por meio das artes. O filme “Nise – O coração da loucura” (2016), protagonizado por Glória Píres, mostra o importante papel dessa grande mulher. Vale conferir.

colegio art e manha - nise da silveira - frases 1

Só para registrar, as três grandes mulheres brasileiras são nordestinas. Muito orgulho de ver crianças estudando tão importantes nomes do Brasil, mesmo sendo (a maioria delas) denominadas “Antiprincesas”. Nós só podemos dizer “Parabéns” e aplaudir iniciativas educacionais como esta.

Colégio Art & Manha
Rua São Mateus, 1020, Montese, Fortaleza-CE
85 3257.7663

FasTracKids no Vida Infantil

FasTracKids no Vida Infantil

FasTracKids Vida Infantil O Vida Infantil foi pensado, inicialmente, para acolher o FasTracKids, mas acabou se tornando algo bem maior. O casal de advogados Will Maranhão e Christianny Diógenes (que também é professora universitária), pesquisando sobre educação para seus filhos, conheceu o FasTracKids e se encantou com o método. Ao saberem que ainda não existia em Fortaleza, decidiram trazer a franquia para a capital cearense.

Porém, diante das dificuldades de deslocamento dos pais e da necessidade de envolver as crianças em atividades diferenciadas, o casal resolveu criar o Vida Infantil, um espaço de desenvolvimento complementar, que possibilita a criança vivenciar diversas experiências em um único lugar.

 

Nesse contexto, o Vida Infantil possui atividades cognitivas, esportivas e recreativas. Além do FasTracKids (seu “carro chefe”), natação, judô, capoeira, ballet e a banca de estudos são algumas dessas atividades.

O FasTrackids é uma rede internacional de ensino.

O que é FasTrackids? O FasTrackids é uma rede internacional de ensino complementar, presente em mais de 50 países. Surgiu nos Estados Unidos e possui um método exclusivo e inovador de estímulo ao desenvolvimento global da criança. Aproveitando a “janela de oportunidades” que constitui o desenvolvimento cerebral e cognitivo da primeira infância, o FasTracKids busca desenvolver os 5Cs, Pensamento Crítico, Criatividade, Comunicação, Confiança e Colaboração, habilidades essenciais para os desafios deste século.

O FasTracKids está presente em 53 países com Programas traduzidos para 19 idiomas, inclusive para o português. O objetivo principal é tirar a criança da zona de conforto do conhecimento, despertando nela paixão por aprender.

Os dois programas principais são o FasTrackTots (2 a 4 anos) e o FasTrackFundamentals (4 a 8 anos), com carga horária de 1h e 2h por semana, respectivamente. Ambos possuem um currículo composto por 12 disciplinas: astronomia, economia, planeta terra, ciências naturais, tecnologia, biologia, metas e lições de vida, matemática, comunicação, criatividade, literatura, teatro e oratória. Cada uma dessas disciplinas são trabalhadas ao longo de 8 semanas.

Conhecer o Vida Infantil

E o melhor, quem quiser conhecer, levar o filho para experimentar e sentir de perto a proposta, é só ligar e marcar uma aula cortesia, em qualquer das atividades do espaço. Uma coisa é certa, pais e filhos pirulitam em tudo do Vida Infantil! E o motivo é muito simples: além de tudo que foi citado acima, o local oferece uma estrutura pensada para seus alunos e todas as professoras são qualificadas para a atividade que ministram. Para marcar sua aula ou fazer uma visita, ligar: (85) 3032-1087/ 3021-1088.

Veja mais no site: www.vidainfantil.com.br

Programação de férias do Vida Infantil

Programação de férias do Vida Infantil

vida infantil feriasAs férias escolares chegaram e com ela muitas opções de diversão espalhadas pelas cidades. Pensando em enriquecer a temporada com os pequenos, o Vida Infantil montou uma programação diária para as tardes do dia 28 de novembro a 16 de dezembro de 2016.

A diária é R$ 80,00 e garante o acesso a atividades cognitivas e esportivas para crianças de 3 a 8 anos das 14 às 18 horas. Mais uma forma de aprender se divertindo. Mais informações no (085) 3032-1087.

Programação semanal:

Segunda

Cineminha com pipoca
FasTrack English
Oficina de Natal
Contação de História
FasTracKids

Terça

Oficina de Culinária
Espaço Vamos Brincar
FasTrack English
Oficina de Pintura
FasTracKids

Quarta

Cineminha com pipoca
FasTrack English
Oficina de brinquedos (meninos)
Oficina de bijouterias (meninas)
FasTracKids

Quinta

Espaço Vamos Brincar
FasTracKids
Oficina de Natal
FasTrack English
Oficina de brinquedos (meninos)
Oficina de Bijouterias (meninas)

Sexta

FasTracKids
FasTrack Music
Cineminha Pipoca

E não para por aí! Está incluso ballet, judô e capoeira de acordo com a disponibilidade de vaga nas turmas.

Infantolatria e os desafios de ser pai e mãe

Infantolatria e os desafios de ser pai e mãe

infantolatria no pastoraldamulherbh

Foto: pastoraldamulherbh.blogspot.com.br

A chegada de uma criança em uma casa é algo maravilhoso, é a formação de uma família. Entretanto, essa criança não deve comandar a dinâmica familiar, não deve decidir, por exemplo, quais programas e músicas a família deve assistir e ouvir, quando isso acontecer e a criança tiver mais de dois anos de idade, deve-se acender um sinal de alerta. Em uma família com relacionamento saudável, o filho entra e tem que ser adaptado à dinâmica da casa, à rotina dos adultos, claro que respeitando todas as fases e necessidades do bebê.

Os pais confundem amor com ausência completa de limites e regras, e criam filhos que podem e mandam em tudo. Crianças que podem tudo se sentem inseguras, porque, ao mandarem na casa, tornam-se pais de seus pais, sem nenhuma condição emocional e maturidade para tanto. Criança precisa de “não” e de limites claros e precisos, para ir elaborando, amadurecendo.

A infantolatria ganha espaço quando os pais não sabem ou não conseguem fazer essa adequação da criança à realidade que a cerca e a mantêm no centro das atenções por tempo indefinido. Temos que ter um meio termo, buscar equilíbrio. Mas o que mais preocupa, é que esses pais e mães não têm ideia do quanto suas atitudes ou a falta delas prejudicam seus filhos, com consequências para a vida toda. Prejudicam a capacidade de socialização, de maturidade, de interação, de terem amigos ou de serem amigos.

Se o filho fica no nível dos pais, acaba criando para si uma falsa sensação de poder e autonomia que, em um momento mais adiante, se traduzirá em uma profunda insegurança e amargor. Ele sentirá a falta de uma referência forte de segurança de um adulto em sua formação. Ao chegar à idade adulta, esse filho cobrará dos pais, muitas vezes já será tarde demais. Ele olhará ao redor e verá outras pessoas se realizando independentemente dele. A criança que acha que o mundo tem que parar para ela passar não consegue imaginar isso acontecendo e não está preparada para lidar com a mínima das frustrações. Em algum ponto, acusará os pais de terem sido omissos.

Muitas vezes, os pais não se dão conta de que estão tratando os filhos como reis ou rainhas, então precisam levar uns chacoalhões da realidade fora de suas casas. Eles geralmente caem em si quando começa a socialização. A escola reclama porque o aluno não respeita as regras, chora muito, faz birra por tudo, a criança tem dificuldade para fazer amiguinhos porque as outras, com autoestima positiva, não querem ficar perto de alguém que ache que manda em todos.

Quando buscam orientação na escola, é comum se queixarem do comportamento do filho, sem considerarem que foram eles, pais, que o colocaram nesta posição, que permitiram esta situação. Neste contexto, o filho não é o problema. É o sintoma de uma disfunção familiar, da falta de rotina, da falta de limites e regras claras. A criança tem que aprender a se frustrar, saber dividir o que é seu, dar a vez para alguém, viver em uma realidade coletiva, esperar o quanto for necessário para ter o que quer, dessa maneira irá amadurecer de forma saudável. Vai aprender que a vontade dos outros também existe e deve ser respeitada. Com muito amor, carinho, educação, limites e regras logo estará adaptada ao mundo, socializada, pronta para viver, usando seu poder de forma cooperativa.

Em nome do amor, pais e familiares não sabem que estão dando muito mais poder do que a criança necessita para se tornar um ser humano saudável. Poder, esse que será voltado contra ela no futuro próximo. Nunca é tarde para voltar atrás e dar um novo direcionamento para esta difícil tarefa de educar.

Ana Melissa Mangueira Vieira Pereira

Diretora Educacional do Colégio Dom Quintino

Fundadora do InstaBlog @educadicas com dicas educativas para pais, mães e educadores em geral

Amigo Imaginário

Amigo Imaginário

Minha filha Maria Eduarda, quando tinha dois anos tinha um amigo imaginário que se chamava Pirapora. Eu curti muito essa fase, conversava sempre com ela sobre o amigo e fazia várias perguntas: Como ele era? Era grande ou pequeno? Menino ou menina? Ela sempre respondia e dizia que ele estava sempre por perto. O amigo dela era um homem e não uma criança. Essa fase passou e hoje ela não lembra desse momento.

O amigo imaginário é apenas uma das formas de lidar com a realidade, e não está diretamente relacionado ao nível de criatividade e imaginação da criança. Também não é verdade que filho único tem laços mais estreitos com eles. Para muitas crianças, é mais fácil usar uma boneca, um carrinho ou um bicho de pelúcia para entrar nesse jogo simbólico de fantasia. Algumas fingem ser outra pessoa, outras cantam, dançam e conversam. E tem aquelas que inventam um amigo só seu, com pensamentos, vontades e conselhos sob medida para atender aos anseios de seu criador.

Se seu filho tem um amigo imaginário, relaxe! Se ele tem diálogos com alguém que você não enxerga, relaxe! Ele não está vendo espíritos, nem alucinando, só está usando a imaginação, a criança é um imaginário ambulante.

O que você deve fazer então é curtir esse momento e deixá-la vivenciar essa experiência. Não diga que aquilo é uma besteira e que esse amigo não existe.  A criança precisa brincar sozinha também, para elas ter um amigo inventado é o modo que elas encontraram de entender o mundo, por meio das brincadeiras elas aprendem sobre o mundo dos adultos.

 

charlie_lola_ artigo da Mel

No desenho Charlie e Lola, a Lola tem um amigo invisível chamado Soren Lorensen, eu gosto muito desse desenho. O amigo imaginário só deve ser uma preocupação quando a criança começa a recusar a entrada na realidade, se for o caso procure um especialista.

Curta esse momento e não atrapalhe a brincadeira do seu filho, ele é um bom companheiro para ele.

Vale ressaltar que tudo isso é considerado saudável: é com base nessa experiência que o menino ou a menina, de acordo com os psicólogos, começa a se relacionar com o mundo e expressar as emoções. Em geral, não há o que os pais possam temer. Propiciar mais momentos de diversão e ajudar na aceitação de limites são os principais benefícios dessa amizade – desde que a fantasia não se sobreponha à realidade.

Ana Melissa Mangueira Vieira Pereira

Diretora Educacional do Colégio Dom Quintino

Fundadora do InstaBlog @educadicas com dicas educativas para pais,

mães e educadores em geral.

Concentração se aprende? Seu filho pode treinar!

Concentração se aprende? Seu filho pode treinar!

A primeira preocupação deve ser com o ambiente em casa. Muitas vezes as crianças tornam-se agitadas porque o ambiente no qual vivem não favorece que sejam tranquilas. Sons altos, telefone tocando, televisão ligada por muito tempo, irmãos chorando, falta de espaço próprio para estudar ou um cantinho para ler. Trabalhar a concentração nem sempre é coisa fácil. É preciso garantir o silêncio e a calma.

Algumas crianças têm mais facilidade em se concentrar, pois trazem em seu DNA características herdadas de seus pais como ser persistente, calmo e paciente, o que facilita o processo da aprendizagem. Assim é importante que a família seja organizada com os filhos, desde o nascimento, proporcionando um ambiente próprio para o crescimento deles, pois essa ordem os ajudará a crescer mais tranquilos e seguros.

crianca-brincando1Foto: Divulgação

Os pais podem e devem colaborar mais ainda com o desenvolvimento de uma boa concentração com atividades direcionadas e lúdicas. Abaixo algumas sugestões:
1.    Assistir a filmes e desenhos animados ao lado do filho, participando ativamente desse momento;
2.    Brincar de jogo da memória auxilia na percepção visual e no raciocínio;
3.    Pular amarelinha auxilia na coordenação motora, na socialização, no desenvolvimento da tolerância à frustração e no contato com limites e regras;
4.    Desenhar e pintar ajudam na imaginação e estimulam a criatividade;
5.    Jogos de tabuleiro como dama e xadrez, oferecem uma riqueza simbólica enorme, fazendo com que a criança experimente como é desempenhar papéis diferentes, como banqueiros, super-heróis, princesas e príncipes;
6.    Jogos de montar estimulam a agilidade, imaginação e comunicação. As crianças constroem, montam, desfazem e analisam. Esses jogos desenvolvem habilidades de maneira lúdica e bastante eficiente
7.    Quebra-cabeças são os jogos mais universais já inventados, estimula a lógica e favorece o raciocínio puro e também trabalha a coordenação motora;
8.    Montar um teatrinho de faz de contas estimula a criatividade e imaginação e encontram um equilíbrio afetivo e intelectual nessas representações;
9.    Jogos de mímica estimulam a criança a pensar em representações e fazer associações de palavras, facilitando os processos cognitivos;
10.    Sem falar das histórias contadas em cima de almofadas e tapetes, que favorecem um ótimo relaxamento e interação entre pais e filhos.

É importante encontrar atividades que sejam do interesse da criança, com algum tema que lhe agrade sempre com muita interatividade e diversão, dessa forma ela não irá enjoar rapidamente.

Estabelecer uma rotina é algo de extrema importância. Organize os horários e procure que toda família siga aquela rotina organizada. Não ter horários específicos em casa atrapalha a concentração e até mesmo a aprendizagem. Procure sempre conversar olhando nos olhos do seu filho, prestando atenção nas coisas que ele fala. Esta é uma forma dele descobrir o quanto é importante e prazeroso dar e receber atenção. É bom lembrar que as crianças que não recebem cuidados adequados tendem a ser mais agitadas como forma de chamar a atenção dos pais.

Ana Melissa Mangueira Vieira Pereira

Diretora Educacional do Colégio Dom Quintino

Fundadora do InstaBlog @educadicas com dicas educativas para pais,

mães e educadores em geral

Seu filho é resiliente?

Seu filho é resiliente?

Resiliência é a capacidade de superar adversidades, transformando experiências negativas em aprendizado e oportunidade de mudanças. É a capacidade de enfrentar crises, traumas, perdas, transformações, rupturas e desafios. Entretanto é importante não confundir resiliência com resistência. A pessoa resistente supera a situações de pressão, enquanto a pessoa resiliente, suporta a pressão e aprende com os desafios e dificuldades, se adaptando e encontrando soluções alternativas.

O termo resiliência foi importado da física pela psicologia, é o poder dos materiais de voltar ao estado natural depois de um choque. É um área de estudo valiosa para sociedades que passaram ou passam pela violência, ganhando importância como atributo pessoal em processos de seleção e avaliação de profissionais. Cada vez mais o mercado de trabalho está usando a palavra resiliência. As empresas buscam funcionários que suportem as pressões, que sejam flexíveis e que usem a criatividade para resolverem problemas.

crianças educação infantil

Foto: Divulgação

Transmitir resiliência e valores fortes aos filhos é o caminho para ensiná-los independência e autoconfiança. Independência não chega de repente sem aviso prévio, ela é cultivada através de uma boa educação. Se você tiver paciência para criar em seu filho a confiança necessária para ele navegar no mundo, você estará definindo-o para uma vida de sucesso. Ensinar independência a uma criança não é uma tarefa fácil, exige muita paciência, dando às crianças  opções de escolhas, responsabilidade e liberdade.

A resiliência não é um traço genético, mas um comportamento aprendido e adquirido, a começar na convivência familiar. Hoje em dia um dos nossos males é a falta dessa resiliência, que gera a fragilidade para lidar com a frustração. O pior que um pai pode fazer pelo filho é tentar fazer de tudo por ele, dessa forma ele será um adulto fraco e com pouca habilidade de lidar com a frustração. Acredito que trabalhar a autonomia com nossas crianças, fará delas adultos resilientes. A criança mimada hoje, será um adulto com  problemas.

Portanto, fica a dica, não vamos fazer de nossas crianças adultos fracos e sem capacidade de enfrentar e superar problemas. Vamos trabalhar juntos pais e escola, para formar crianças e jovens capazes de superar as adversidades da vida.

Ana Melissa Mangueira Vieira Pereira
                                                                                                                                 Pedagoga e Diretora Educacional do Colégio Dom Quintino

                                                                                                                                                                        melissamangueira@domquintino.com.br

                                                                                                                                                                                                                                             @educadicas

Conhecendo Melissa Mangueira

Conhecendo Melissa Mangueira

Pedagogia_VIVAO nome dela é Ana Melissa Mangueira Vieira Pereira. A partir de hoje, a pedagoga vai fazer parte do nosso rol de colunistas especialistas, trazendo ainda mais informações e dicas aqui neste espaço, o da Educação Infantil.

Além de ser casada e mãe da Maria Eduarda (11 anos), Anselmo (7 anos) e Maria Fernanda (2 anos), Melissa tem em seu currículo Especialização em Psicopedagogia e Gestão Escolar, mestrado em Psicologia da Educação.

E tem mais: trabalha com educação há 23 anos, é diretora Educacional do Colégio Dom Quintino e instaBlogger do Educadicas, que criou em maio de 2014 por gostar de compartilhar dicas de educação para pais, mães e educadores.

Então, já viu que não pode perder as dicas valiosas, né? Só acompanhar!

Mais educação, por favor

Mais educação, por favor

A educação infantil também é destaque no Portal Pirulitei. Agora você poderá ficar por dentro de artigos e notícias que envolvem o universo da educação infantil. Fique por dentro e boa leitura.